quarta-feira, 10 de junho de 2015

Portugal e Espanha

De Camões e das Comunidades Portuguesas. Hoje é dia de Portugal. Feriado nacional. A celebração da república que enaltece os mais altos símbolos, orgulho e identidade da nação. Neste feriado, como tantos outros, o motivo não traz em si sentido às horas de sol. São agora mais uma válvula de escape da rotina. A bolsa de ar familiar para comungar em grupo a exceção do dia. Em Portugal reside o orgulho. Orgulho num cabaz de valores, sensações e recordações que alegremente se partilha com quem não conhece. Posso mudar de ideias, mas creio que enquanto houver paz, brandos costumes, boa comida, bom vinho, incrível território e recursos, não trocaremos Portugal por nada. Espanha, vizinha de nós, é o complemento daquilo que somos. Agrega património único do seu passado. Vibra na celebração da vida a um ritmo que nos envergonha. Portugal e Espanha juntos são a Ibéria Península. A jangada de pedra de Saramago. O extremo estranho da Europa, cá por baixo, a roçar África. Portugal não vive sem a Espanha. Espanha esquece-se de nós. De um lado ou de outro, é bom estar, é bom celebrar. Em Portugal o que somos. Em Espanha o que poderíamos ser.



Enviar um comentário